Miranda Otto Participa de Coletiva de “Flores Raras” no Rio com Bruno Barreto

Foto: Louise Duarte

Foto: Louise Duarte

A atriz australiana Miranda Otto (Senhor dos Anéis 2 e 3) está no Rio para divulgar o filme Flores Raras de Bruno Barreto da qual é uma das protagonistas ao lado de Gloria Pire.s A simpática atriz participou na tarde da última terça (6) de uma coletiva de imprensa em um hotel na Zona Sul do Rio ao lado do diretor Bruno Barreto e da produtora Lucy Barreto onde falou da sua experiência em atuar no filme.

Miranda interpreta a poeta Elizabeth Bishop que vem passar uma temporada no Brasil na casa da amiga Mary que mora com a arquiteta Lota de Macedo Soares. A atriz fala como foi atuar no filme. “”Eu achei essas mulheres tão incríveis e tão difícil de encontrar grandes papéis femininos onde elas não são definidas por homens. Elas são inteligentes, apaixonantes e tão modernas. Então eu mandei um email de volta para Bruno falando que havia adorado aquelas mulheres e que gostaria de fazer o filme.

A atriz comentou como foi aprender português especialmente para o filme. “A Barbara me ajudou a falar português e eu tinha uma boa desculpa de que a Elizabeth Bishop não falava bem o português. Barbara conseguiu me ajudar a fazer o sotaque ficar pior. Eu falo outros idiomas então eu gostei do desafio.”

Foto: Louise Duarte

Foto: Louise Duarte

Sobre a preparação do elenco, Miranda lembra como foi a sua participação no processo.”Eu tive que me preparar muito rápido. Tive que ler muitos poemas, pesquisei sobre a vida dela quando ela era jovem e adulta, pesquisei fotos. Também li um livro fantástico chamado “Remember Elizabeth Bishop” que várias pessoas da época dela falam como foi conviver com ela em épocas diferentes. Eu não conhecia Elizabeth Bishop antes de fazer esse filme. Acho os poemas dela maravilhosos então foi um prazer interpretá-la.”

Bruno Barreto lembra que sempre foi fã de Miranda desde que a viu em “Human Nature” e depois viu os três filmes da saga do Senhor dos Anéis e gostou muito dela como atriz. “Quando começamos a selecionar o elenco para o casting eu queria pegar alguém que fosse muito diferente da Glória, Eu queria que a diferença visual fosse muito clara já que a poesia da Bishop era muito visual e por conta de todos esses elemento,eu fui para ela. O impulso dela que estava em Sydney de pegar o avião e vir para cá fazer o filme isso me seduziu totalmente.”

Lucy Barreto comenta que a ideia do filme era representar duas culturas. “Não só com o pensamento mas fisicamente também. Eu lembro que falei que a atriz que fizesse a Bishop fosse muito clara, translúcida. É o que a Miranda é. É transparente. Isso faz com que as cenas que elas tenham, a pele escura da Gloria e a pele transparente da Miranda então tudo isso acrescenta muita coisa ao filme.”

Miranda lembra como foi o convite que recebeu do diretor para fazer o filme, que aconteceu através de um email. “Eu recebi um email onde dizia que ele iria fazer um filme rodado no Rio e em Nova Iorque. Eu li o roteiro e adorei essas mulheres.”

Flores Raras abriu ontem o 41o Festival de Cinema de Gramado e estreia nos cinemas no dia 16 de agosto.

Anúncios


Categorias:Últimas Notícias, Cinema, Entrevistas, Personalidades

Tags:, , , , , ,

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: