Crítica – “Percy Jackson e o Mar de Monstros”

Percy-Jackson-e-o-Mar-de-Monstros-poster-br
Ele está de volta! O semi-deus Percy Jackson (Logan Lerman) e seus amigos Annabeth (Alexandra Daddari) e Grover (Brandon T. Jackson) retornaram em uma nova aventura cercada de deuses, monstros, mistérios e muita ação. Depois de três longos anos de espera, finalmente o segundo capítulo da série dos semi deuses chega as salas de cinema. E para os fãs da saga criada por Rick Riordan, essa espera demorou até demais.

Em Percy Jackson e o Mar de Monstros (Percy Jackson and the Sea Monsters, 2013) o trio se junta novamente para poder salvar o acampamento meio-sangue mesmo que a rival de Percy, Clarisse (Leven Rambin) tenha recebido a tarefa de defender o acampamento, afinal de contas ela é a lutadora mais corajosa do local por ser filha de Ares enquanto que Percy ainda não conseguiu vencer um campeonato promovido pelo acampamento sequer, já que sempre perde para Clarisse. Agora o acampamento meio-sangue está em perigo e para salvá-lo, Percy e seus amigos precisam achar o velocino de ouro que fica no Mar de Monstros (também conhecido como o Triângulo das Bermudas).

Percy-Jackson-e-o-Mar-de-Monstros1Temos algumas novidades no elenco do segundo filme. Percy Brosnan deixou o papel do centauro Chiron sendo substituido por Antony Stewart Head (Buffy, a Caça Vampiros/Merlin). Nathan Fillion (Firefly/Castle) aparece como o Deus Hermes, pai do semi-deus Luke (Jake Abel), inimigo de Percy. Alem dos dois atores veteranos, temos também o novato Douglas Smith no papel do irmão ciclope de Percy, Tayson que com certeza é uma das melhores coisas do filme. O jeito doce e inocente do personagem, consegue conquistar o público logo de cara, fazendo o personagem ganhar força a cada cena, chegando a roubar a cena e conseguindo mais destaque que Percy em certas sequências.

Os veteranos Antony Stewart Head e Nathan Fillion também merecem destaque apesar de terem cenas breves no filme, já que o grande destaque do longa são os adolescentes meio-sangue. Nathan Fillion está ótimo como o Deus Hermes, o Deus velocista do Olimpo.

No novo longa, Chris Columbus que dirigiu o primeiro filme vai para a produção e deixa a direção para o alemão Thor Freudenthal alinhado ao roteiro de Larry Karaszewski baseado no livro da franquia. Apesar de algumas diferenças do roteiro para o livro, o filme consegue agradar embora os fãs mais fervorosos dos livros possam sentir falta de alguns elementos da mitologia da série.

Percy Jackson e o Mar de Monstros estreia nessa sexta feira nos cinemas e está sendo distribuindo pela Fox Filmes.

Anúncios


Categorias:Últimas Notícias, Cinema, Críticas

Tags:, , , , , , ,

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: