Atuando em várias áreas, Vivianne Fair afirma que ama mesmo seu trabalho como escritora

viviannefair2Vivianne Fair começou a escrever bem cedo, antes mesmo de pensar em escolher uma profissão. Queria ser um pouco de tudo: bailarina, detetive. professora, atriz, ilustradora, quadrinista, astronauta, astrônoma, pintora, dançarina… Por falta de tempo, afinal, um dia tem apenas 24 horas, teve que optar por algumas profissões. Formou-se em artes plásticas e hoje é ilustradora e quadrinista. Também é professora de inglês e artes. É cosplayer, cosmaker e blogueira. Porém o que ama realmente fazer é escrever, por isso ser escritora é sua profissão do coração.

Também gosta de inventar moda quando arruma tempo, em suas horas vagas, e o maior exemplo são os vários artigos na loja virtual de seu site, o recantodachefa.com.br, que inclui personagens tanto de sua série de livros ‘A Caçadora’ e ‘O CaÇado’, como do livro ‘Quem precisa de heróis?’.

Além dos livros publicados e de participar de algumas antologias, teve uma história em quadrinhos publicada na revista Desenhe e também na revista NeoTokyo.

Mora com seu filho que ama criticar suas histórias, enquanto ela critica suas notas (literalmente falando).

Em entrevista para o Tabula Rasa, Vivianne Fair comentou que seus livros serão reeditados e as novas publicações terão inclusive capas novas. Também é uma das autoras que participam da antologia ‘Contos Secretos’, que tem o Tabula Rasa como um dos apoiadores e que em breve terá detalhes revelados.

TABULA RASA: O que te levou ao mundo da literatura? Qual foi sua principal motivação?

VIVIANNE FAIR: Eu amava ler desde pequena. Assim que comecei a escrever também, comecei a fazer pequenas histórias, ilustrar e grampear as páginas. Às vezes nem fazia para ninguém ler, apenas pra mim. Também comecei a escrever sobre sonhos que eu tinha. Minha principal motivação foi realmente trazer a minha realidade as ideias que surgiam em minha cabeça. Publicar foi um maravilhoso desvio no percurso.

 TABULA RASA: Além de escritora, também é desenhista. O que vem primeiro na hora de contar suas histórias e criar personagens, o texto ou a imagem? Como exatamente os cria?

VIVIANNE FAIR: Primeiro me vem as cenas. Depois as imagens surgem e assim as palavras brotam na minha cabeça lentamente, à medida que vou explicando a mim mesma. *risos* Outras as palavras surgem e só depois imagino as imagens. Como vão surgindo é difícil de decidir.

 TABULA RASA: Em meio a febre vampiresca, lançou ‘A Caçadora’ e agora tem ‘O Caçado’. No entanto, seus personagens fogem aos padrões, pois o vampiro gato, não tem nada de “príncipe encantado com presas” e ainda consegue ser um dos personagens mais sacanas já vistos. Enquanto sua caçadora não tem nada de super heroína, pelo contrário, consegue ser enrolada ao extremo. Como surgiu a ideia de criá-los?

VIVIANNE FAIR: Foi de repente. *risos* Eu havia acabado de criar o livro ‘Quem precisa de herois?’ e estávamos na onda de ‘Crepúsculo’. Comédia por comédia, eu fiquei imaginando cenas engraçadas com vampiros. Uma coisa levou a outra e Zack entrou em minha cabeça e não saiu mais. Tive que passar para o papel Jessi e ele antes que ficasse louca de vez! *risos*

 acacadora-ocaçadoTABULA RASA: Quando criou o vampiro Zack e a caçadora Jessi, imaginou que agradaria ambos os sexos e leitores de idades variadas, com personagens tão fora dos padrões, mas que consegue cativar o leitor?

VIVIANNE FAIR: De forma alguma. Achei que só causaria algumas risadas, nem esperava fazer sucesso. Foi uma maravilhosa surpresa. É bom fazer as pessoas rirem e isso também faz eu me sentir bem comigo mesma!

 TABULA RASA: Além de histórias vampirescas, também escreveu ‘Quem Precisa de Heróis?’, que segue a linha de fugir dos padrões, usando o humor, mas é um livro que tem um universo a parte. Pode falar um pouco de como surgiu a ideia para o livro. E por que escrever literatura fantástica?

VIVIANNE FAIR: Heróis, dragões, princesas, isso me encantava desde criança. Quando tive que fazer meu trabalho de exposição para minha graduação em artes plásticas, criei um fotomangá – uma história em quadrinhos com fotos, como nas fotonovelas. Minha professora achou a história interessante e, como não havia como terminar a tempo para a exposição além do espaço ser limitado, ela me aconselhou a escrever. Acabei tornando a história em um livro e minha professora achou que ia ser fantástico publicar. Ela amou a história e comprou alguns livros. Acredito que lemos ou jogamos video game para fugir um pouco da realidade e comigo não é diferente. Criando meu próprio mundo à parte e passando-o para o papel, sinto que estou tornando realidade essa fantasia e ainda levando-a a todos.

TABULA RASA: Tem algum personagem favorito em suas histórias? Por quê? Fale um pouco a respeito.

VIVIANNE FAIR: É difícil escolher entre um de seus filhos. *risos* Mas acho que poderia escolher Djin, do livro ‘Quem precisa de herois?’ e Zack, de ‘A Caçadora’ e ‘O Caçado’. Djin porque é meu tipo de principe encantado, que quer ajudar, mesmo que isso possa prejudicá-lo e lutar pelo que acredita. Zack porque é divertido, sacana, mas ainda assim tem seu lado doce, mesmo que não queira admitir.

TABULA RASA: Acredita que independente de críticas, o que importa é a conquista de fãs, quando o assunto é vendas de livros?

VIVIANNE FAIR: Com certeza. As críticas não importam, se você puder divertir e tocar as pessoas. Na verdade, nem sei para quê as críticas existem. Os livros são feitos apenas para algumas pessoas; nem ‘Harry Potter’, nem ‘Senhor dos Anéis’ agradaram a todos. Seria muita pretensão minha achar que o meu agradaria.

TABULA RASA: Você está concorrendo ao Codex, pode falar a respeito? O que significa ser indicada?

VIVIANNE FAIR: Parece que tem alguém brincando comigo! Não consigo nem acreditar que fui indicada junto com a Paula Pimenta e a Thalita Rebouças. Eu? Como assim? Deve haver algum engano! *risos* Brincadeira! Só acho que é uma conquista muito grande para alguém. É difícil acreditar, mas amei a chance e a indicação.

Anúncios


Categorias:Anny Lucard, Últimas Notícias, Entrevistas, Literatura, Livros

Tags:, , , , , , , , , , , ,

1 resposta

  1. Maravilhosa a entrevista e divertidíssima a foto! rsrs

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: